Perigo na Terra do Nunca – Parte 6

E a nossa aventura está chegando ao fim!!
Espero que vocês tenham gostado!
Feliz Natal!
Abraços,
Léo, o devorador de livros

PARTE 6 – FINAL

Rapidamente eles chegaram na Ilha da Caveira e logo avistaram na praia as ruínas de um antigo forte. Parecia abandonado.
– Sininho, entre e veja se os habitantes da ilha estão presos lá dentro. – pediu Peter.
Rapidamente a pequena fada verde entrou por um buraquinho na parede e voltou para contar o que descobriu. O problema, como vocês já sabem, é que a Sininho se comunica por sinais, não sabia falar a língua dos humanos. A fada acenou com a cabeça sinalizando que os habitantes estavam lá dentro, mas antes que ela pudesse avisar para tomarem cuidado, Peter e seus amigos trataram de arrombar o portão do forte. Ao entrarem viram todos amarrados no centro do grande salão e iam em direção a eles quando foram surpreendidos por uma enorme rede que caiu do teto e os prendeu na armadilha preparada pelo Gancho. Todos ficaram desesperados e tentavam sem sucesso se libertar.
Izzy e Jake mal podiam acreditar na aventura que viviam desde a decisão de conhecer a Terra do Nunca.
– Nossa, Izzy! Eu não imaginava que esse passeio seria tão emocionante e perigoso.
– Só espero que a gente saia vivo dessa!
Os meninos perdidos, as sereias e os índios gritavam por socorro. Peter e seus amigos lutavam para sair do embrulho, quando se ouviu uma gargalhada que ecoou nos ares:
– Hahahahahahahahaha! Funcionou! Eu sabia que um dia chegaria o seu fim, o menino que não quer crescer. Tanto tempo esperando por este momento.
– Seu bacalhau covarde, me tire daqui e lute como homem!
– Vou tirar já já, mas só se você disser quem é que manda aqui. Diga!
– É claro que sou eu, Gancho!
– Seu menino atrevido, nunca aprende? Agora que está preso nunca mais vai se salvar. O seu tempo está terminando e a ilha vai desaparecer.
A briga de xingamentos entre os dois continuava. Enquanto isso Izzy e Jake procurava uma forma de cortar aquele monte de cordas, mas eram muito resistentes.
De repente Jake lembrou de uma coisa importante: o canivete! Sem que ninguém percebesse seu movimento, ele começou a cortar as cordas. Fez sinal para todos e foram saindo da armadilha. Sem que Gancho percebesse enquanto brigava aos gritos com Peter Pan, os meninos perdidos deram um jeito de jogar a rede sobre o pirata e ele ficou emaranhado como um peixe na rede de pescar.
– KKKKKK! Agora sim você está parecendo um bacalhau preso na rede. kkkkkk! – gargalhou Peter Pan.
– Maldição! Você me paga por isso Peter. Não perde por esperar! Eu vou me vingar! – gritava Gancho tentando sair da sua própria armadilha.
O chefe da tribo indígena contou os índios para ter certeza de que todos estavam lá, incluindo a doce Lírio Selvagem. Todos estavam a salvo.
– Vamos! Corram! Temos pouco tempo antes do sol nascer. – gritou Jake.
– Precisamos chegar até a Ilha. Mas como? – perguntou uma das sereias.
– Não temos pó mágico para todos voarem. – lembrou Peter Pan.
Nesse momento a fada Sininho sobrevoou um grupo e espalhou pó dourado sobre todos.
A cena era lindissima. O sol nascia como uma gigantesca bola de fogo e era possível enxergar todos os habitantes da Terra do Nunca voando no horizonte de volta para a sua amada ilha.
Os índios fizeram uma enorme festa. Todos foram convidados. No centro da aldeia foi montada uma grande fogueira, os guerreiros tocavam tambores e a pequena Lírio Selvagem dançava com as outras índias em roda. Os meninos perdidos não resistiram e também entraram na dança fazendo a maior festa.
– uuhuuu… uuhuuu… uuhuuu… – uivavam como lobos e dançavam felizes os meninos. Dava para ouvir de longe.
Muito longe dali alguém ouviu e ficou furioso:
– Essa comemoração poderia ser minha. Eles não perdem por esperar! – lamentou o Capitão Gancho ainda tentando se libertar da armadilha que ele mesmo tinha feito.
Enquanto isso a festa continuava.
Peter Pan pediu um minutos de atenção de todos para fazer um discurso  de agradecimento.
– Gente, mais uma vez vencemos aquele bacalhau velho e salvamos nossa ilha.
– Hip hip hurra!!!! – gritavam os meninos.
– Queria agradecer a ajuda dos nosso novos amigos Jake e Izzy. Vamos dar uma salva de uivadas para eles ! – disse Peter Pan.
Izzy e Jake estavam muito felizes. Nunca imaginaram serem homenageados pelo herói da Terra do Nunca. E agora? Voltar para suas casa? Será que iriam acreditar quando contassem?
Peter tinha mais uma surpresa, um convite:
– Jake, Izzy, por que vocês não ficam vivendo aqui conosco? Viveremos muitas aventuras e você Izzy poderia contar histórias para os meninos perdidos. Eles precisam muito de uma mãe.
– Ai Peter, eu adoraria! Vai ser um prazer morar nessa ilha cheia de aventuras. E você Jake? – perguntou Izzy.
– Mas claro que eu aceito. Já estava pensando desde o início em ficar aqui. vai ser muito divertido. – respondeu Jake.
Nesse momento os Meninos Perdidos cercaram os novos amigos, pulando alegremente em uma enorme festa. Os mais novos gritavam insistentemente:
– Você vai contar alguma história hoje?
– Quando você vai contar uma história?
– Conta uma história hoje, conta! Conta! Conta! Promete? Promete?
– Tá bom eu conto. Mas desde que vocês me contem as aventuras que já tiveram por aqui. – propôs Izzy.
– Venham com a gente que nós iremos mostrar nossos lugares preferidos da ilha pra vocês! – convidou Cubby, um dos meninos mais próximos de Jake e Izzy.
E lá se foram todos em uma expedição que foi a primeira de muitas aventuras vividas pelos nossos heróis.

FIM

 

3 comentários em “Perigo na Terra do Nunca – Parte 6

  1. Leo , JAKE E IZZY morando na TERRA DO NUNCA é uma novidade ! A IZZY vai ser a mãe que a WENDY foi por algum tempo , mas como depois precisou voltar para sua casa os meninos ficaram sem ninguém para lhes contar estórias – agora devem estar muito felizes de novo . Gostei desse fim ! Beijo

    Curtir

  2. Sensacional a sua história, desfecho ótimo. Histórico, como primeira publicação do escritor LEONARDO JOSÉ ORTOLANI MORAES MARTINS 😀 Parabéns e um abraço cheio de orgulho e amor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s