Perigo na Terra do Nunca – Parte 5

Mais um pouco da nossa aventura!
Abraços,
Léo, o devorador de livros.

PARTE 5

Peter Pan se aproximou dos botes com os marinheiros com todo o cuidado e soltou os remos que estavam amarrados fazendo com que caíssem na água. Começou a discussão entre os homens do gancho.
– O que foi isso? Perguntou um deles.
– Os remos se desprenderam, precisamos deles para voltar ao navio. – disse o outro.
– Então pegue logo, seu imbecil! Vá de uma vez!
– Vá você! Foi o seu remo que caiu.
– Hei! o que esta acontecendo? Os remos do meu bote desprenderam. – gritou um terceiro marinheiro.
Dali em diante começou uma grande confusão. Todos os marinheiro gritavam e discutiam sem parar, queriam descobrir quem havia prendido mal os remos aos botes e nenhum deles queria cair na água para resgatá-los.
Jake e Izzy, atentos ao que acontecia no mar, usaram o pó mágico dado por Peter e voaram até o navio.
A primeira pergunta era: onde estaria a Sininho?
A segunda pergunta era: onde estaria o maligno Capitão Gancho? Era bom saber para não dar de cara com ele.
Chegando ao navio, nossos heróis foram direto ao gabinete do gancho, que para a sorte deles estava aberto. Começaram a vasculhar a procura de alguma pista sobre o paradeiro dos habitantes da ilha e da Sininho. Jake ouviu um barulhinho bem de leve, parecia um sininho tocando muito fraquinho. Procurou de onde vinha o som e descobriu que era de algo que estava dentro de um armário. A porta estava fechada a chave.
– Gente, acho que encontrei alguma coisa e vem deste armário fechado. – falou Jake encostando o ouvido na porta do armário para escutar melhor.
– Plimplimplim…
– É a Sininho! O Gancho deve tê-la trancado aí dentro. Ela vai morrer se a gente não a tirar. Fadas não sobrevivem no escuro muito tempo. – falou Peter Pan preocupado.
– Precisamos da chave! – disse Izzy.
– Acho que eu tenho o que vocês procuram. – gritou uma voz conhecida.
– Desta vez você foi longe demais Gancho. Prepare-se para virar comida de crocodilo.
Gancho segurava a chave com a sua mão-gancho e com a outra ele manuseava a espada com grande facilidade. Peter tinha trazido a sua espada companheira de outros duelos. No ar a gente conseguia ouvir o tilintar das espadas. Izzy e Jake assistiam atentamente a luta e viam pela janela do navio que no céu começam a surgir os primeiros raios de sol. Será que será o fim da ilha mágica tão adorada pelas crianças? O que seria dos habitantes?
– Para que você precisa de uma fada? Você consegue voar sem pó mágico. – perguntava o capitão enquanto lutava.
– A Sininho é minha amiga e companheira. Mas você não entende nada de amizade, não é mesmo seu bacalhau? Isso deixou Gancho mais furioso.
– Como ousa? Prepare-se para morrer seu menino convencido e que não quer crescer!
Izzy lembrou que havia trazido no bolso uma banana para o caso de sentir fome e teve a ideia de jogar a casca no chão para que o Gancho escorregasse e caísse, assim poderiam agir rápido e pegar a chave.
Com muito cuidado para não ser vista, Izzy colocou a casca de banana no chão bem próximo dos pés pirata. Porém, nesse momento os lutadores trocam de posição e quem acaba escorregando na casca é o próprio Peter que cai no chão.
Com uma gargalhada sombria de satisfação Gancho debochou de Peter pensando que havia desequilibrado o seu inimigo com sua habilidade na espada:
– Te derrubei, não é mesmo pequeno menino verde? Cá! Cá! Cá! Cá! Cá! Agora é a minha hora! Quanto tempo eu esperei por isso…
O pirata, pensando ter vencido o duelo, avançou em direção a Peter Pan caído no chão para dar o golpe final. Sem se dar conta da casca de banana no chão, Gancho escorregou e caiu com tudo, fazendo um barulhão.
-Ahhh! Maldição!
O pirata quase perdeu a consciência, sua cabeça girava e ele ficou atordoado. Aproveitando o momento os meninos tiraram rápido a chave pendurada no Gancho e correram para libertar Sininho.
– Ainda não foi desta vez, seu bacalhau! – disse Peter Pan.
– Espera aí, vocês vão ver só! – resmungou o pirata tentando se levantar, porém era tarde demais.
Peter e seus amigos precisavam libertar Sininho e os outros habitantes. O tempo estava se esgotando rápido.
– Demorou Peter! Onde você estava? O sol já vai nascer. – reclamou a pequena fada. – E quem são vocês?
– Essa é uma longa história e não temos tempo agora. Vamos logo Sininho, precisamos encontrar os outros!
Saíram todos correndo da cabine do Gancho, deixando ele no chão.
Izzy estava encantada com a pequena fada e perguntou:
– Você sabe alguma coisa, Sininho? O Capitão gancho deu alguma pista de onde aprisionou os habitantes da ilha?
– Plimplimplim… – cochichou a fada no ouvido de Peter com medo de que os novos amigos não fossem verdadeiros amigos.
Peter percebeu que a menina Izzy ficou chateada porque a fada não parecia confiar nestes e explicou:
– Não fique triste, Izzy. A Sininho ainda não conhece vocês direito, logo ela entenderá que são nossos amigos.
– Tudo bem Sininho, você vai ver que só queremos ajudar a salvar a Terra do Nunca.
– Vamos gente, o tempo está acabando! Eu acho que sei onde eles podem estar – disse Peter apressando a todos – precisamos passar despercebidos pelos homens do Gancho.
Os piratas estavam muito ocupados brigando por um barril de rum e nem perceberam a fuga de Peter e seus amigos.
– A Sininho está dizendo que todos foram levados até uma outra ilha aqui perto. Vamos até lá.
Jake e Izzy pegaram mais um punhado de pó mágico que haviam guardado no bolso e alçaram voo. Era muito lindo voar sobre o mar, um vento gelado batia em seus rostos fazendo os cabelos esvoaçarem e dando um friozinho no estômago. Eles se olharam com os olhos de felicidades, sabiam que nunca esqueceriam dessa aventura. Era Tanta beleza vista lá de cima, o mar tão imenso e a mata tão verde que Izzy se distraiu olhando tudo encantada e ficou para trás. De repente sentiu um puxão no braço:
– Izzy! Vamos logo! Você não vê que o sol está quase nascendo no horizonte? Temos pouco tempo!

CONTINUA NA PRÓXIMA TERÇA FEIRA

 

Um comentário em “Perigo na Terra do Nunca – Parte 5

  1. LEO , gosto muito quando voam e a IZZY quase atrasa a turma porque também achou lindo voar sobre o mar ! Vamos ver o que vai acontecer no próximo capítulo , mas estou achando que tudo vai acabar bem – será ? Beijo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s